03jul/15

Medidas de Proteção em Quimioterapia Antineoplásica

RESUMO

Considerando-se a crescente incidência de câncer em animais e, conseqüentemente, um maior número de pacientes submetidos à quimioterapia antineoplásica, essa revisão visa a fornecer subsídios para que os Médicos Veterinários se conscientizem sobre a quimiotoxicidade de ordem ocupacional e também sobre a necessidade de se adotarem medidas de proteção. As principais complicações de natureza ocupacional estão associadas a anormalidades cromossômicas, a alterações hematológicas, a lesões hepáticas e a maior incidência de deformidades e abortos. Paradoxalmente, os fármacos antiblásticos também podem ser carcinogênicos, pois foi observado o desenvolvimento de um segundo tumor em pacientes submetidos à quimioterapia. Visando à proteção ambiental e pessoal nas unidades de preparação e administração de quimioterápicos, o Instituto Nacional do Câncer, nos Estados Unidos, em 1975, estabeleceu diretrizes para a manipulação segura dos agentes antiblásticos. As normas de segurança estabelecidas são relacionadas com o armazenamento, preparação e administração dos agentes antiblásticos, com a manipulação do material envolvido nas aplicações e o manuseio do paciente, prevenindo-se assim a contaminação ambiental e, conseqüentemente, das pessoas que freqüentam esses locais. De acordo com as recomendações estabelecidas, os cuidados envolvem as várias etapas da administração do fármaco, orientando desde o local de armazenamento até o destino correto dos resíduos. Considerando o crescente número de animais tratados com fármacos antiblásticos e o fato de que a quimiotoxicidade possa ser dose-dependente, conclui-se sobre a necessidade de prevenir os efeitos deletérios dos antineoplásicos, pois a falta de medidas profiláticas pode acarretar prejuízos incalculáveis e irreparáveis, como mutagenicidade, teratogenicidade e carcinogenicidade de natureza ocupacional.
PALAVRAS-CHAVE: Quimioterapia/toxidade; Neoplasias/veterinária; Cão; Gato.

ABSTRACT

Considering the increase of the number of animals with cancer, and consequently the higher incidence of patients submitted to chemotherapy, this revision intends to provide orientation, so veterinarians become aware about chemotoxicity and the necessity to adopt safety measures. The main occupational complications are related to chromosomal abnormalities, hematologic alterations, hepatic lesions and a higher incidence of fetal deformities and abortions. Paradoxically, the chemotherapeutic drugs can also be carcinogenic, since the development of a second tumor was observed in patients submitted to chemotherapy. Setting the environmental and personal protection in the preparation and administration units of chemotherapy, the National Institute of Cancer, in the United States, in 1975, established guidelines for the manipulation holds of antiblastic agents. The established safety rules are associated with the storage, preparation and administration of the antiblastics agents; with the manipulation of the material involved in the applications and the patient’s handling, preventing the environmental contamination and, consequently, the people who access those places. According to the established orientations, the cares involve several stages of drugs administration, from storage to the correct destination of residues. Considering the increasing number of animals treated with chemotherapeutic drugs and the fact that the chemotoxicity can be dose-dependent phenomenon, it is concluded about the need of preventing the harmful effects of chemotherapy, since the lack of safety measures can cause incalculable and irreparable damages, such as mutagenicity, teratogenicity and carcinogenicity.
KEYWORDS: Drug therapy/toxicity; Neoplasms/veterinary; Dog; Cat.

03jul/15

Hemodiálise – Por que Empregar a Técnica em Animais?

RESUMO

A hemodiálise é um procedimento terapêutico de múltiplas aplicações. Sua contribuição para pacientes portadores de insuficiência renal crônica é consagrada. Porém, ela pode ser indicada como adjuvante nas moléstias causadoras de insuficiência renal aguda e nas intoxicações e envenenamentos. Seu emprego na Medicina Veterinária vem sendo estudado, tendo mostrado resultados favoráveis à sua indicação. A evolução tecnológica dos materiais empregados para sua realização permitiu a redução de seus custos, favorecendo ainda mais sua aplicação em animais. Este documento apresenta os diversos recursos existentes de métodos de depuração extra-corpórea, esclarecendo as diversas aplicações da hemodiálise.
PALAVRAS-CHAVE: Diálise renal/veterinária; Taxa de depuração metabólica; Métodos; Cães.

ABSTRACT

Hemodialysis is a therapeutic procedure of multiple applicabilities. Its contribution for chronic renal insufficiency patients is determinant. However, it may be indicated as an adjuvant on diseases that cause acute renal insufficiency as well as on intoxications and poisonings. Its use on Veterinary Medicine is under research, showing satisfactory results when applied. The technological evolution of the material used on such appliance allowed its costs reduction, which helped even more when applied in animals as well. Therefore, this paper introduces the various existing resources towards the extracorporeal depuration, showing several hemodialysis appliances.
KEYWORDS: Renal dialysis/veterinary; Metabolic cleareance rate; Methods; Dogs.

03jul/15

Jejum Pré-anestésico: Qual o Período Ideal?

RESUMO

Recentemente, muitos estudos têm questionado o período ideal de jejum pré-anestésico, a fim de que não se comprometa o conforto do paciente e não sejam elevados os riscos transoperatórios, sobretudo o risco da regurgitação gastroesofágica (RGE) e a possível pneumonia aspirativa. Este trabalho de revisão tem como objetivo salientar as principais causas de regurgitação transanestésica, assim como discutir os regimes adotados no jejum pré-anestésico.
PALAVRAS-CHAVE: Jejum; Refluxo gastroesofágico/veterinária; Anestesia.

ABSTRACT

Recently, several studies have questioned what would be the ideal period of pre-operative fasting, in order to preserve the well-being of the patient and decrease the likelihood of gastroesophageal reflux and aspiration pneumonia during the intraoperative period. This review article highlights the main causes of regurgitation and discusses several protocols of preoperative fasting.
KEYWORDS: Fasting; Gastroesophageal reflux/veterinary; Anaesthesia.

03jul/15

Tratamento da Insuficiência Renal Crônica em Cães e Gatos

RESUMO

A insuficiência renal crônica (IRC) ocorre com relativa freqüência em cães e gatos. A insuficiência geralmente surge quando há perda irreversível de 67 a 75% dos néfrons, estágio em que os rins perdem a capacidade compensatória, podendo ocorrer a manifestação dos sinais clínicos. Considerando-se que os sinais clínicos são inespecíficos, torna-se necessária a realização de exames complementares para o estabelecimento do diagnóstico. Embora não exista cura definitiva para a IRC, existe uma série de terapias que visam melhorar a qualidade de vida e prolongar a sobrevivência dos animais acometidos. O objetivo desse artigo é tecer comentários sobre as principais terapias de manutenção recomendadas para os cães e gatos com IRC.
PALAVRAS-CHAVE: Insuficiência renal/veterinária; Cães; Gatos.

ABSTRACT

Chronic Renal Failure (CRF) has been observed in dogs and cats with relative frequency. Kidney failure occurs when at least 2/3 to ¾ of nephrons are lost, condition in which the kidneys are not able to maintain their compensatory capacity, and clinical signs may occur. As the clinical signs are not specific for the disease, the assessment of complementary exams is required to establish the diagnosis. Although the definitive recover of the CRF does not occur, many medical treatments are considered in order to improve the quality of life, as well as to prolong lifetime. The goal of this review is concerning about some important maintenance therapies that have been recommended for dogs and cats with CRF.
KEYWORDS: Kidney failure/veterinary; Dogs; Cats.

03jul/15

Malasseziose: a Necessidade de se Pesquisar as Espécies Lipodependentes em Medicina Veterinária

RESUMO

Esta revisão versa sobre a importância das leveduras do gênero Malassezia em Medicina Veterinária. Aceita-se que M. pachydermatis, embora constituinte da microbiota de animais, seja importante agente de otites e dermatites, principalmente em cães e gatos. Entretanto, trabalhos recentes apontam que outras espécies do gênero podem estar associadas a processos patológicos em pequenos animais. Ressalta-se portanto, como premente, a pesquisa de todas as espécies de Malassezia, mesmo as lipodependentes, no diagnóstico micológico veterinário, uma vez que a metodologia de rotina adotada pelos laboratórios só permite o isolamento de M. pachydermatis.
PALAVRAS-CHAVE: Malassezia; Malassezia pachydermatis; Otite/veterinária; Éctima contagioso; Micoses.

ABSTRACT

This is a review about malasseziosis in Veterinary Medicine. Malassezia pachydermatis is a part of the normal cutaneous and ear canal microflora, although this yeast may become pathogenic, causing otitis and dermatitis in dogs and cats. Recent papers show that other species in that genre can be isolated from pathologic process in pets. Therefore, it is necessary to emphasize the research of all species, including lipodependents, for a mycological veterinary diagnosis.
KEYWORDS: Malassezia; Malassezia pachydermatis; Otitis/veterinary; Ecthyma contagious; Mycoses.