06out/15

Relato de Caso – Tratamento de carcinoma inflamatório mamário em gata com acupuntura e homeopatia

RESUMO

O carcinoma inflamatório de mama é uma neoplasia maligna que costuma ter crescimento rápido e invasivo, afetando múltiplas glândulas mamárias e a pele. É caracterizado por nodulações firmes que apresentam edema, eritema, calor e sinais de dor. Os principais sintomas da doença são falta de energia, fraqueza e diminuição de atividade. A metástase do carcinoma inflamatório tem por característica nódulos em pulmão, fígado, rim, ossos e artéria ilíaca; esta pode causar pressão e compressão de cólon. O tratamento é difícil, o que torna o seu prognóstico desfavorável. No presente artigo relata-se o caso de um gato fêmea, sem raça definida, com quinze anos de idade, que apresentou um quadro de carcinoma inflamatório mamário. Após um curto período de tratamento clínico o animal recebeu sessões de acupuntura e homeopatia semanalmente, sendo responsiva a estas durante oito meses. Descrevem-se os sinais clínicos, a evolução da doença, exames histopatológicos, os achados de necropsia e a eficácia do protocolo de tratamento utilizado.
Palavras-chave: Oncologia, Glândula Mamária, Medicina Tradicional Chinesa, Viscum Album

ABSTRACT

Inflammatory Mammary Carcinoma is a malignant tumor characterized by a firm erythemic and painful mass with aggressive development affecting mammary glands and skin. The symptoms of this disease include depression, lethargy and weakness. It may have nodules involvement in lung, liver, kidneys, bones and iliac artery (which may cause colon compression). Treatment appears to be difficult in cats and the prognosis is poor. The present study refers to one case of a 15 year old, female, mixed breed cat that after regular therapy was submitted into a once a week session of acupuncture and homeopathy treatment, responding favorably to this therapy during the period of eight months. Clinical signs, development of the disease, hystopathologic evaluation, necropsy findings and the benefits of therapeutic protocol on health used, are reported.
Keywords: Oncology, Mammary gland, Tradicional Chinese Medicine, Viscum Album

05out/15

Carcinoma de células escamosas na glândula salivar em felino doméstico

RESUMO

As neoplasias em cavidade oral ocupam o quarto local de maior incidência de tumores em cães e gatos, sendo o carcinoma de maior incidência na espécie felina. Entretanto, as glândulas salivares são raramente acometidas por esta afecção, porém, quando ocorre, as mais acometidas são a mandibular e a parótida. O presente artigo tem como objetivo relatar um caso de um felino, sem raça definida, macho, com 11 anos de idade, atendido do HCV-UFRGS, o qual apresentava um aumento de volume submandibular há quatro meses e que nos últimos 20 dias estava crescendo progressivamente. Os sinais clínicos observados foram disfagia, sialorréia e perda de peso. Após o exame clínico, foi indicado a realização de exames complementares, destacando-se a radiografia do crânio e exame citológico do local afetado, os quais revelaram radioluscência do ramo horizontal mandibular direito e presença de células compatível com carcinoma de células escamosas (CCE) de glândula salivar, respectivamente. Realizou-se o tratamento cirúrgico com ressecção em bloco da glândula salivar em conjunto com o ramo mandibular afetado, além do linfonodo mandibular, que encontrava-se aumentado. Decorrido dois meses do procedimento, houve recidiva local do tumor e o proprietário optou pela realização da eutanásia.
Palavras-chave: neoplasia; gato; glândula salivar mandibular; hemi-mandibulectomia.

ABSTRACT

Cancer in oral cavity occupies the fourth place of the highest incident tumors in dogs and cats, and carcinoma is most incident in the feline species. However, the salivary glands are rarely affected by this disease, but when it does, the most affected are mandibular and parotid glands. We report a case of a cat, mixed breed, male, 11 years old, accepted in HCV-UFRGS, with submandibular swelling for four months and about the last 20 days it was growing progressively. Clinical signs were dysphagia, drooling and weight loss. After clinical examination, he was submitted to additional tests, especially X-ray of the skull and cytological examination of affected region. X-ray revealed radiolucency of the right mandibular horizontal branch and cytological examination indicated the presence of cells consistent with carcinoma of the salivary gland. Surgery was performed through bloc resection of the salivary gland, in conjunction with the affected ramus and mandibular lymph node, which was enlarged. Two months after proceeding, tumor had recurred locally and the owner chose to proceed with euthanasia.
Keywords: neoplasia; cat; mandibular salivary gland; hemi-mandibulectomy.

05out/15

Estudo casuístico retrospectivo de neoformações primárias esplênicas

RESUMO

O baço é alvo de inúmeras afecções não neoplásicas e neoplásicas. O hemangiossarcoma corresponde a um das proliferações neoplásicas esplênicas mais frequentes. Esse possui origem vascular endotelial e alto potencial metastático. Todas as afecções do baço provocam uma esplenomegalia perceptível ao exame físico (por palpação) ou por ultrassonografia abdominal. O objetivo do presente trabalho foi verificar a incidência, na espécie canina, do hemangiossarcoma dentre todas as lesões esplênicas da rotina clínico-cirúrgica de um hospital veterinário universitário. Foram colhidos, durante os anos de 2005 a 2011, dados de 45 caninos portadores de neoformações esplênicas, a partir de prontuários oriundos do Hospital Veterinário Anhembi Morumbi (São Paulo, SP). Considerou-se o tipo histológico de cada proliferação. Para os animais acometidos por hemangiossarcoma, também se obtiveram informações relacionadas à raça, idade e sexo. O estudo observou que as lesões não neoplásicas compreenderam 64,4% dos casos, com maior frequência para as hiperplasias nodulares (31,1%) e alterações circulatórias (24,4%), como congestão, hematoma e hemorragia. As neoplasias esplênicas demonstraram uma frequência de 35,6%, sendo 69,23% dessas equivalentes a hemangiossarcomas. O perfil epidemiológico usual do paciente acometido por tal afecção correspondeu a animais de raça de grande porte, idade de nove anos, porém sem predisposição sexual. Com o presente trabalho pode-se concluir que os hemangiossarcomas são as afecções neoplásicas esplênicas mais comuns na espécie canina, precedida, somente, pelas hiperplasias nodulares demonstrando a importância no diagnóstico diferencial em relação a tratamento e prognóstico.
Palavras-chave: esplenopatias, neoplasias esplênicas, endotélio vascular, Canis familiaris.

ABSTRACT

The spleen is the subject of numer+ous non-neoplastic and neoplastic diseases. The hemangiosarcoma corresponds to a proliferation of neoplastic splenic more frequent. This has vascular endothelial and high metastatic potential. All the conditions cause a spleen noticeable splenomegaly on physical examination (by palpation) or abdominal ultrasonography. The objective of this study was determine the incidence, in dogs, hemangiosarcoma among the all splenic injuries from routine clinical and surgical hospital veterinary college. Were collected during the years 2005 to 2011, data from 45 patients with canine splenic neoformation, the from records from the Veterinary Hospital Anhembi Morumbi (Sao Paulo, SP). We considered the histological type of each spread. For those animals afflicted with hemangiosarcoma, also obtained information related to race, age and sex. The study noted that non-neoplastic lesions comprised 64,4% of cases, more often for nodular hyperplasia (31,1%) and circulatory disorders (24,4%), as congestion, bruising and bleeding. Splenic neoplasms showed a frequency of 35,6% and 69,23% of the equivalent hemangiosarcomas. The usual epidemiological profile of the affected patient on such pathology corresponded to animals of large breed, age nine years, but no sexual predisposition. The present work it can be concluded that are neoplastic hemangiosarcomas splenic more common in dogs, preceded only by the nodular hyperplasia demonstrating the importance in the diagnosis differential in relation to treatment and prognosis.
Keywords: Splenic disorders, splenic neoplasms, vascular endothelium, Canis familiaris.

05out/15

Mecanismos de resistência a drogas: como podem interferir no tratamento antineoplásico?

RESUMO

Uma das principais causas de falhas no tratamento antineoplásico está relacionada à expressão de transportadores transmembrânicos ABC. Estas proteínas retiram das células os agentes citotóxicos, diminuindo sua concentração e tempo de ação sobre os alvos celulares e promovendo a resistência a múltiplas drogas (MDR). Sete grupos de transportadores, codificados por genes homônimos já foram identificados, sendo na medicina veterinária os transportadores ABCB1 (glicoproteína-P), ABCC (MRPs) e o ABCG2 (BCRP) os mais estudados. Alguns agentes antineoplásicos utilizados para o tratamento de cães e gatos tais como vincristina, vimblastina, doxorrubicina, mitoxantrone, actinomicina D e corticoides são retirados do meio intracelular pelos transportadores ABC com consequente diminuição da sua ação naquelas células onde as proteínas transmembrânicas estão superexpressas. Esses transportadores já foram identificadas em linfomas, neoplasias mamárias, osteossarcoma, carcinoma pulmonar, carcinoma de células de transição, entre outros. A identificação dessas proteínas em diferentes tecidos, bem como dos quimioterápicos que transportam, podem explicar as falhas encontradas no tratamento antineoplásico e permitir traçar estratégias para evitar essa resistência, definindo protocolos quimioterápicos mais efetivos.
Palavras-chave: resistência a múltiplas drogas, transportadores ABC, neoplasia, cães, gatos, quimioterapia.

ABSTRACT

The main cause of chemotherapy failure in human beings and animals is related to ABC transmembrain transporters expression. These proteins pump out of the cell chemotherapy drugs, decreasing its concentration and time of action in to the target cell. ABC transporters activity is responsible for multiple drug resistance (MDR) development. Seven different transporters, enconded by homonyms gene were already identified and ABCB1 (p-glycoprotein), ABCC (MRPs) and ABCG2 (BCRP) are the most studied in veterinary medicine. Some chemotherapy drugs used to treat dogs and cats such as vincristine, vinblastine, doxorubicin, mitoxantrone, actinomycin D and steroids are removed from the intracellular environment by the ABC transporters with consequent reduction of its action in cells where transmembrane proteins are over expressed. These transporters were identified in lymphoma, mammary tumors, osteosarcomas, lung carcinomas, transitional cells carcinoma and others. The identification of these proteins in different tissues as well as the chemotherapy agent transported, could explain the failure caused by chemotherapy treatment, and allow draw strategies to avoid such resistance, defining more effective chemotherapy protocols.
Keywords: multidrug resistance, ABC transporters, tumors, dogs, cats, chemotherapy.

05out/15

Osteoma osteóide apendicular na espécie canina – relato de caso

RESUMO

O osteoma faz parte de um grupo de lesões ósseas benignas pouco comuns. Pode ocorrer em qualquer espécie doméstica, sendo, no entanto, mais frequentes na mandíbula e nos seios nasais de equinos e bovinos. Em gatos e cães representa cerca de 6% das neoplasias ósseas primárias e usualmente tem origem nos ossos craniofaciais. O objetivo do trabalho foi relatar um caso diagnosticado como osteoma osteóide apendicular em um cão da raça Great Dane, com 12 anos de idade e pesando 55 Kg. Inicialmente, foi obtido o diagnóstico de osteossarcoma apendicular, de acordo com os sinais clínicos e imagens radiográficas. Devido ao longo período de morbidade do animal e a progressão da doença, o proprietário optou pela eutanásia. Todavia, o diagnóstico histopatológico equivaleu a osteoma osteóide. Assim, embora o tumor apresentasse todas as características clínicas e radiográficas indicativas de um osteossarcoma apendicular, histopatologicamente foi diagnosticado como um osteoma osteóide apendicular com apresentação clínica completamente distinta do habitual.
Palavras-chave: Neoplasias de tecido ósseo, rádio, cães.

ABSTRACT

The osteoma is part of a group of benign bone lesions, uncommon and may occur in any domestic species, often in the jaw and sinuses of equine and cattle. In cats and dogs represents about 6% of all primary neoplasic of bone and usually formed in the skull and facial bones. This work aims to report a case of an appendicular osteoid osteoma in a Great Dane dog, 12 years of age and 55Kg. Initially, according to clinical signs and radiographic images, it was diagnosed appendicular osteosarcoma. Due the long period of suffering of the animal and worsening of the disease, the owner opted for euthanasia. Histopathology result was consistent with appendicular osteoid ostheoma. Although this tumor presented all clinical sign and radiographic changes of an appendicular osteosarcoma, histologically results were consistent with appendicular osteoid ostheoma with clinical presentation other than normal.
Keywords: Bone tissue tumors, radius, dogs.