24jan/17

Aspectos gerais das neoplasias perianais em cães

RESUMO

A região perianal é constituída por três tipos especializados de glândulas, as glândulas perianais, anais e do saco anal. Os principais tumores desta região incluem o carcinoma do saco anal e os tumores das glândulas perianais ou hepatóides, embora outros tumores também possam acometer o local.
O diagnóstico das neoplasias perianais é realizado com base na avaliação citológica e/ou histológica e no comportamento da neoplasia e sua capacidade de produzir metástase. O tratamento para o adenoma perianal compreende a excisão tumoral ou criocirurgia associados à esterilização cirúrgica. Da mesma forma, a cirurgia consiste no tratamento de eleição para o carcinoma perianal, porém não há consenso quanto aos benefícios da castração para esse tipo de neoplasia. Para os casos inoperáveis, pode-se recorrer à radioterapia ou quimioterapia. Em relação ao carcinoma de sacos anais, a exérese consiste na modalidade terapêutica inicial, mas deve ser associada à radioterapia ou quimioterapia, além do tratamento das complicações clínicas inerentes à hipercalcemia. O prognóstico para as neoplasias benignas em geral é bom. Quanto às neoplasias malignas, o prognóstico é reservado e depende principalmente da possibilidade de ressecção completa da massa tumoral.
Palavras-chave: Oncology, neoplasia, gland, adenoma, carcinoma.

ABSTRACT

Perianal region contains three specialized groups of glands: perianal glands, anal glands and anal sac glands. The main tumours involving this region include anal sac carcinoma and perianal gland tumours or hepatoids, although other tumours may occur. Diagnosis of perianal neoplasia is based on cytological and/or histological evaluation and on tumour behaviour and its capacity to produce metastasis. Treatment for perianal adenoma consists in surgical excision or cryosurgery associated to castration. Perianal carcinoma is also preferencially treated by surgical excision but there is no indication that castration is beneful in this case. In cases that surgery is not possible, radiation or chemotherapy may be used. In relation to anal sac carcinoma, surgical exeresis is the first option, but may be associated to radiation or chemotherapy and treatment of clinical implications of hypercalcemia.
Prognosis for benign neoplasia is generally good. In cases of malignant neoplasia, prognosis depends on the possibility of complete ressection of tumour.
Keywords:bladder, pelvic urethra, stoma.

05dez/16

Fibrossarcoma cutâneo em quati (Nasua nasua): relato de caso

RESUMO

Fibrossarcomas são neoplasias malignas com origem no tecido conjuntivo, que acometem comumente cães e gatos idosos, sendo já descritas em algumas espécies de animais selvagens. Seu diagnóstico baseia-se nos sinais clínicos, exame citopatológico, porém a confirmação é dada com a histopatologia. O prognóstico é reservado e o tratamento de escolha é a excisão cirúrgica com ampla margem de segurança, no entanto outros métodos de tratamento podem ser usados como a criocirurgia, radioterapia, imunoterapia e quimioterapia. Um espécime de quati, fêmea, pertencente ao acervo do Parque Zoobotânico “Getúlio Vargas” – Zoológico de Salvador deu entrada no setor de clínica e quarentena da instituição, apresentando 5 lesões ulcerativas no dorso, firmes ao toque, úmidas e com crostas nas bordas, não cicatrizante e com mais ou menos 2 centímetros de diâmetro cada. Inicialmente foi instituído tratamento clínico com antibiótico e antiinflamatório tópico e sistêmico, não observando, após 9 dias de tratamento, melhoras significativas do quadro,e portanto o animal foi encaminhado para excérese cirúrgica das lesões e encaminhamento para avaliação histopatológica. Realizou-se excisão cirúrgica das lesões com 2 centímetros de margem de segurança, e os fragmentos enviados ao laboratório para análise histopatológica. De acordo com os achados macroscópicos e microscópicos foi diagnosticado fibrossarcoma de moderado grau de diferenciação. A excisão cirúrgica mostrou-se eficaz no caso em estudo, pois o animal respondeu bem ao pós-cirúrgico e não apresentou recidivas até o momento, 30 meses após a cirurgia. De acordo com a literatura consultada, este parece ser o primeiro caso relato de fibrossarcoma cutâneo de moderado grau de diferenciação em quati.
Palavras-chave:animais selvagens, quati, Nasua nasua, fibrossarcoma, patologia

ABSTRACT

Fibrosarcomas are tumors originating from malignant tissue, which commonly affects older dogs and cats, has been described in some species of wildlife. Its diagnosis is based on clinical signs, cytological examination, but confirmation is given by histopathology. The prognosis and treatment of choice is surgical excision with wide safety margin, however other methods of treatment can be used as cryosurgery, radiotherapy, immunotherapy and chemotherapy. A specimen of coati, female belonging to the collection of Parque Zoobotânico ¨Getúlio Vargas” – Salvador Zoo was admitted to the medical and quarantine sector of institution, presenting five ulcerative lesions on the back, firm to the touch, moist and crusty around the edges, non-scarring and about 2 cm diameter. It was initially established clinical treatment with antibiotics and anti-inflammatory topical and systemic, but after 9 days of treatment, no significant improvements was observed, and therefore the animal was sent to surgical exeresis of lesions for histopathological evaluation and referral. We carried out surgical excision of lesions with 2 cm margin of safety, and to the laboratory for histopathological analysis. According to the macroscopic and microscopic founding fibrosarcoma was diagnosed with moderate degree of differentiation. The surgical excision was effective in our case, because the animal responded well to post surgery and had no recurrence 30 months after surgery. According to the consulted literature, this seems to be a first case report of cutaneous fibrosarcoma with moderate degree of differentiation in coati.
Keywords: Zoo and exotic animals, coati, Nasua nasua, fibrosarcoma, pathology.

05dez/16

Estudo casuístico retrospectivo de neoformações primárias esplênicas

RESUMO

O baço é alvo de inúmeras afecções não neoplásicas e neoplásicas. O hemangiossarcoma corresponde a um das proliferações neoplásicas esplênicas mais frequentes. Esse possui origem vascular endotelial e alto potencial metastático. Todas as afecções do baço provocam uma esplenomegalia perceptível ao exame físico (por palpação) ou por ultrassonografia abdominal. O objetivo do presente trabalho foi verificar a incidência, na espécie canina, do hemangiossarcoma dentre todas as lesões esplênicas da rotina clínico-cirúrgica de um hospital veterinário universitário. Foram colhidos, durante os anos de 2005 a 2011, dados de 45 caninos portadores de neoformações esplênicas, a partir de prontuários oriundos do Hospital Veterinário Anhembi Morumbi (São Paulo, SP). Considerou-se o tipo histológico de cada proliferação. Para os animais acometidos por hemangiossarcoma, também se obtiveram informações
relacionadas à raça, idade e sexo. O estudo observou que as lesões não neoplásicas compreenderam 64,4% dos casos, com maior frequência para as hiperplasias nodulares (31,1%) e alterações circulatórias (24,4%), como congestão, hematoma e hemorragia. As neoplasias esplênicas demonstraram uma frequência de 35,6%, sendo 69,23% dessas equivalentes a hemangiossarcomas. O perfil epidemiológico usual do paciente acometido por tal afecção correspondeu a animais de raça de grande porte, idade de nove anos, porém sem predisposição sexual. Com o presente trabalho pode-se concluir que os hemangiossarcomas são as afecções neoplásicas esplênicas mais comuns na espécie canina, precedida, somente, pelas hiperplasias nodulares demonstrando a importância no diagnóstico diferencial em relação a tratamento e prognóstico.
Palavras-chave:esplenopatias, neoplasias esplênicas, endotélio vascular, Canis familiaris.

ABSTRACT

The spleen is the subject of numerous non-neoplastic and neoplastic diseases. The hemangiosarcoma corresponds to a proliferation of neoplastic splenic more frequent. This has vascular endothelial and high metastatic potential. All the conditions cause a spleen noticeable splenomegaly on physical examination (by palpation) or abdominal ultrasonography. The objective of this study was determine the incidence, in dogs, hemangiosarcoma among the all splenic injuries from routine clinical and surgical hospital veterinary college. Were collected during the years 2005 to 2011, data from 45 patients with canine splenic neoformation, the from records from the Veterinary Hospital Anhembi Morumbi (Sao Paulo, SP). We considered the histological type of each spread. For those animals afflicted with hemangiosarcoma, also obtained information related to race, age and sex. The study noted that non-neoplastic lesions comprised 64,4% of cases, more often for nodular hyperplasia (31,1%) and circulatory disorders (24,4%), as congestion, bruising and bleeding. Splenic neoplasms showed a frequency of 35,6% and 69,23% of the equivalent hemangiosarcomas. The usual epidemiological profile of the affected patient on such pathology corresponded to animals of large breed, age nine years, but no sexual predisposition. The present work it can be concluded that are neoplastic hemangiosarcomas splenic more common in dogs, preceded only by the nodular hyperplasia demonstrating the importance in the diagnosis differential in relation to treatment and prognosis.
Keywords:esplenopatias, neoplasias esplênicas, endotélio vascular, Canis familiaris.