05out/15

Distanásia ou eutanásia: quando você colocaria o ponto final?

RESUMO

Distanásia, antônimo do conhecido termo eutanásia, é conceituada como morte lenta, em uma condição onde o retorno a normalidade da vida é considerado impossível. Devido à enorme gama de recursos existentes à disposição dos clínicos, animais portadores de doenças terminais ou debilitantes têm sido submetidos à tratamentos paliativos com o objetivo de prolongar a vida ao invés de melhorar sua qualidade. Assim, distanásia tem sido praticada na rotina da clínica veterinária. Isso ocorre, muitas vezes, a pedido do proprietário, que não aceita perder o animal de estimação e outras vezes, pela visão errônea dos médicos veterinários de que a morte significa o fracasso do tratamento. É de suma importância que estes conceitos sejam revistos e que haja uma tentativa de implementar na medicina veterinária a visão de qualidade de vida, mesmo que isto signifique seu fim, para que sejam evitados protocolos de tratamentos fúteis, extenuantes e onerosos ao proprietário. Este trabalho propõe uma discussão ética dessa realidade cada vez mais frequente na clínica veterinária.
Palavras-chave: Eutanásia, distanásia, cuidados paliativos, futilidade médica, ética.

ABSTRACT

Disthanasia, the antonym of the well-known term euthanasia, is defined as slow death, in a condition where return to a normal life is considered impossible. Due to a wide range of resources available to the clinicians, animals with debilitating or terminal diseases have been submitted to palliative treatments, which aim to prolong life, rather than improving its quality. Thus, disthanasia has been practiced in veterinary routine. This often happens as a request of the owner, who does not accept losing the pet and, sometimes as an erroneous view of the veterinarian, that death means failure of the treatment. The revision of these concepts are extremely important, as well as an attempt to implement in veterinary medicine, the vision of quality of life, even if means the end, in order to avoid futile treatment protocols, that are exhausting and costly to the owner. This paper proposes an ethical debate about this reality, increasingly common in the veterinary medicine.
Keywords: Euthanasia, disthanasia, palliative care, medical futility, ethics.

02set/15

Uso de animais no ensino e na pesquisa. Busca por alternativas – referências históricas

RESUMO

O trabalho teve como objetivo realizar uma revisão sobre referências históricas em relação ao uso de animais no ensino e a busca por alternativas para a transmissão do conhecimento. Aristóteles (384-322 a C), considerado o fundador da anatomia comparada em animais, negou a razão aos animais, instituindo uma crise filosófica moral, estabelecendo uma visão hierárquica da natureza, onde o homem poderia utilizar os animais para satisfazer os seus propósitos. Com “Discurso do Método”, René Descartes (1596-1650) contribuiu para excluir os animais das esferas das preocupações morais humanas, negando a racionalidade e as emoções aos animais, comparando-os a máquinas automáticas. No século XIX a vivissecção atingiu o seu auge, principalmente com os trabalhos de Claude Bernard (1813-1878) e pela restrição moral e legal para vivissecção em cadáveres humanos. Por outro lado, Voltaire (1694-1778), no século XVIII, propôs argumento que constituiu uma das bases do movimento antivivisseccionista na atualidade, em que os animais apresentavam todos os órgãos e sensações que também existiam no ser humano e que seria uma impertinente contradição da natureza que não pudessem sentir. A partir disso, os cursos de Medicina Veterinária devem promover a inclusão do ensino de ética nos seus currículos. A literatura aponta alguns métodos alternativos que têm sido desenvolvidos e utilizados na educação, como modelos sintéticos, vídeos ilustrativos, suturas em tecidos, entre outros, porém ainda escassos. Portanto, um dos desafios do futuro consiste na busca por mudanças dos modelos metodológicos utilizados, em direção a uma ciência responsável e justa.
Palavras-chave: Ensino, pesquisa, uso de animais, histórico, métodos substitutivos.

ABSTRACT

The study aimed to conduct a review of historical references regarding the use of animals in teaching and the search for alternatives to the transmission of knowledge. Aristóteles (384-322 BC), considered the founder of comparative anatomy in animals, deny the reason to animals, putting a philosophical moral crisis, establishing a hierarchical view of nature, where a man could use animals for their purposes. With a “Discourse on Method,” Rene Descartes (1596-1650), helped to exclude animals from moral spheres of human concerns, denying the rationality and emotions to animals, comparing them to machines. Vivisection in the 19th century reached its peak, especially with the work of Claude Bernard (1813-1878) and the moral and legal restrictions for vivisection in human cadavers. On the other hand, Voltaire (1694-1778), in the 18th century, proposed an argument that still is a grassroots movement antivivisection today, in which the animals had all the organs and sensations that also existed in humans and would be an impertinent contradiction of nature that they could not feel. From this, the courses of Veterinary Medicine should promote the inclusion of ethic subject. The literature shows several alternative methods that have been developed and used in education, such as synthetic models, illustrative videos, sutures in tissue and others, but still scarce. Therefore, one of the challenges of the future is to search for different methodological model teaching that could be used toward a fair and responsible science.
Keywords: Teaching, research, animal use, historical, substitute methods.

02set/15

Aspectos clínicos, epidemiológicos, hematológicos e sorológicos de animais diagnosticados com Ehrlichia canis no Hospital Veterinário de Uberaba-MG

RESUMO

Objetivando traçar o perfil clínico e laboratorial para o diagnóstico da erliquiose canina, realizou-se um estudo retrospectivo entre o período de janeiro/2004 a dezembro/2010, no qual, dos 3158 cães suspeitos, 183 (5,8%) foram diagnosticados positivos para E.canis, pelo esfregaço sanguíneo ou sorologia. Verificou-se maior ocorrência em fêmeas (53,6%), faixa etária de seis meses a cinco anos (83,1%) e cães de raça definida (73,8%). As principais alterações clínicas foram anorexia (77,5%), apatia (45,3%), alterações oftálmicas (31,1%), diarréia (24,6%), êmese (13,6%) hematemese (12,6%), dor abdominal (12,6%), abdômen distendido (9,8%), perda de peso (9,8%), dificuldade de locomoção (5,5%), sangramento nasal e bucal (9,3%) e petéquias (2,7%). As principais alterações no hemograma foram anemia arregenerativa (60,1%), leucopenia (50,8%), desvio à esquerda regenerativo (65%), linfopenia (53,5%), monocitopenia (55,7%) e trombocitopenia (80,9%). O estudo permitiu verificar que há uma grande suspeita clínica da doença na região, porém poucos casos são confirmados, sendo importante realizar esfregaço sanguíneo ou sorologia para a melhor aplicação de condutas terapêuticas e profiláticas.
Palavras-chave: Hemoparasitoses; Erliquiose monocítica canina; Rickettisiose

ABSTRACT

In order to trace the clinical and laboratory profile for diagnosis of canine ehrlichiosis, it was performed a retrospective study in period between january/2004 and december/2010, which 3158 suspected dogs, 183 (5.8%) were diagnosed as positive for E. canis by blood smear or serology. There was more frequency in females (53.6%), aged six months to five years (83.1%) and breed dogs (73.8%). The main clinical findings were anorexia (77.5%), apathy (45.3%), ophthalmologic abnormalities (31.1%), diarrhea (24.6%), emesis (13.6%), haematemesis (12.6 %), abdominal pain (12.6%), abdominal distension (9.8%), weight loss (9.8%), difficulty in locomotion (5.5%), bleeding nose and mouth (9.3%) and petechiae (2,7%). The main changes in blood count were non-regenerative anemia (60.1%), leukopenia (50.8%), regenerative left shift (65%), lymphopenia (53.5%), monocytopenia (55.7%) and thrombocytopenia (80.9%). The study allowed verify that there is a high clinical suspicion of this disease in the region, but few cases are confirmed, being important to perform blood smears or serology for the best application or therapeutic and prophylactic conducts.
Keywords: Hemoparasitoses; Canine monocytic ehrlichiosis, Rickettsiosis

02set/15

Hemorragia da involução tímica – Relato de caso

RESUMO

A hemorragia da involução tímica é um evento raro observado em animais jovens com até dois anos de idade. Não há predisposição sexual ou racial. A etiologia da hemorragia tímica ainda é obscura, no entanto, acredita-se que a fragilidade dos vasos sanguíneos do timo durante a substituição do parênquima por tecido conjuntivo e tecido adiposo predispõe à hemorragia. O objetivo do presente estudo foi relatar o caso de um cão recebido para necropsia no Laboratório de Patologia Animal da Universidade Federal do Paraná – Campus Curitiba, considerando os achados clínicos e anatomo-patológicos. Na necropsia observaram-se mucosas pálidas. Na cavidade torácica havia hemotórax e uma massa vermelha, friável, lobulada medindo 15 x 5 x 3 cm estendendo-se da entrada do tórax até o mediastino cranial, sobrepondo-se ao coração e inserida na região anatômica correspondente ao timo. A histopatologia revelou atrofia difusa e acentuada do tecido linfoide acompanhada de substituição do parênquima tímico por hemorragia difusa e acentuada e macrófagos contendo hemossiderina intracitoplasmática em meio a um estroma fibrovascular. Embasado nos resultados observados concluiu-se que a hemorragia da involução tímica é um evento potencialmente fatal quando associado a hemotórax severo, devendo ser considerado diagnóstico diferencial em casos de anemia e dispneia súbitas.
Palavras-chave: timo; cão; hemotórax; hematoma.

ABSTRACT

Hemorrhage of thymic involution is a rare condition that has been described in young animals up to two years of age. There is no sex or breed predisposition. The pathogenesis of hemorrhage of thymic involution is not completely understood, however, it is believed that thymus blood vessel fragility during the replacement of the thymic parenchyma by connective tissue and adipose tissue can predispose to hemorrhage. The aim of this study was to report the case of a dog received for necropsy at the Veterinary Pathology Laboratory, Federal University Paraná – Curitiba, focusing on the clinical and pathological features. Diffuse paleness of oral e ocular mucosa and hemothorax were seen during the necropsy. A red, friable and lobulated mass (15 x 5 x 3 cm) occupied the entrance of the thoracic cavity over the base of the heart. Histopathology of this mass revealed diffuse and marked atrophy of the lymphoid tissue with diffuse and severe hemorrhage and numerous hemosiderin-laden macrophages in a fibrovascular stroma. These findings allow to infer that hemorrhage of thymic involution is a potential fatal condition when associated with severe hemothorax and should be considered as differential diagnosis in young dogs with severe anemia and dyspnea of sudden onset.
Keywords: thymus, dog, hemothorax, hematoma.

02set/15

Mielotoxicidade em cadela causada por estrógeno – Relato de caso

RESUMO

O uso de estrógenos em animais de companhia são adotados rotineiramente para tratamento principalmente de coberturas e gestações indesejadas. O estrógeno é sabidamente indutor de mielotoxicidade, devido a ativação de fatores que inibem a hematopoiese. Este estudo objetivou relatar o caso de uma cadela, onde foi utilizado sobredose de estrógeno sintético, induzindo quadro severo de pancitopenia, seguido de alterações hepáticas e renais. Foi proposto tratamento baseado em fluidoterapia, transfusão sanguínea e terapia com corticóides, visando estímulo de medula óssea. O tratamento com corticóides justifica-se no fato de que em relação aos componentes do sistema hematopoiético, essa classe de drogas tende a aumentar os níveis de hemoglobina e o número de hemácias circulantes. Na série branca, observa-se uma neutrofilia através da liberação da medula óssea para a corrente sanguínea, diminuição da renovação da circulação e aumento da liberação de células da parede do endotélio vascular para a circulação não periférica. A terapia de suporte e o resultado do tratamento não foi satisfatório culminando com o óbito do animal.
Palavras-chave: estrógeno, mielotoxicidade, aplasia medular, cão

ABSTRACT

Estrogens in female dogs are adopted for the management of unwanted pregnancies. Estrogen myelotoxicity is induced by activation of factors that inhibit hematopoiesis. The aim of this study was report the case of a bitch,which received overdose of synthetic estrogen, inducing severe pancytopenia, followed byliver and kidney damage. The treatment has been proposed based on fluid therapy, blood transfusions and therapy with corticosteroids in order to stimulate bone marrow. Treatment with corticosteroids is explained by the fact that in relation to components of the hematopoietic system, these drugs end to increase hemoglobin levels and the number of circulating blood cells. In white blood cells, there is aneutrophilia through the release of the bone marrow into the bloodstream. Therapy and treatment was not satisfactory culminating in death of the animal.
Keywords: estrogen, myelotocixity, bone marrow aplastic, bitch