05out/15

Lúpus eritematoso discóide – relato de caso

RESUMO

O lúpus eritematoso é uma afecção imunomediada de etiologia desconhecida que pode apresentar-se sob duas formas: uma benigna, com lesões cutâneas bem localizadas e denominada Lúpus Eritematoso Discóide (LED) e outra multissistêmica, afetando vários segmentos do organismo, denominada Lúpus Eritematoso Sistêmico (LES). O presente trabalho tem por objetivo apresentar um relato de caso de um cão da raça boxer, com diagnóstico de lúpus eritematoso discoide (LED).
Palavras-chave: Doenças de pele auto-imunes, lúpus eritematoso, cães

ABSTRACT

Systemic lupus erythematosus is an immune-mediated disease of un known etiology which may present in two ways: benign skin lesionswell-located, called Discoid Lupus Erythematosus (LED) and multisystem involvement affecting various segments of the body, called Systemic Lupus Erythematosus (LES). This paper aims to present a case of a dog breed boxer diagnosed with discoid lupus erythematosus (LED).
Keywords: Skin diseases, autoimmune lupus erythematosus, dogs

05out/15

Melanoma amelânico conjuntival e orbital em cão: relato de caso

RESUMO

Melanomas são neoplasias derivadas de células capazes de formar pré-melanossomas ou melanossomas, que contém quantidade variável de pigmento. São as neoplasias oculares mais comuns em cães, embora o melanoma conjuntival seja considerado raro. Apresentam-se como lesões nodulares ou multinodulares que causam comprometimento do saco conjuntival, com frequência amelânicos. Ocorrem em animais de 1 a 17 anos, com maior frequência aos 10 anos de idade. O diagnóstico pode ser feito através do exame citológico, mas a histopatologia é necessária para determinar sua malignidade. Além disso, a imunohistoquímica
pode ser necessária, especialmente em casos de melanoma conjuntival amelânico. O tratamento é cirúrgico, mas tem-se obtido sucesso com o uso de crioterapia e de miltomicina C. A recorrência local e metástases ocorrem, por isso, o acompanhamento dos pacientes é necessário. O objetivo deste trabalho é relatar um caso de melanoma conjuntival em uma cadela jovem.
Palavras-chave: olho, conjuntiva ocular, cão, antígenos específicos de melanoma.

ABSTRACT

Melanomas are tumors derived from cells capable of forming pre-melanosomes or melanosomes, containing a variable amount of pigment. They are the most common ocular tumors in dogs while the conjunctival melanoma corresponds to a rare condition. It appears as nodular or multinodular masses that causes distortion of the conjunctival sac, often amelanic. The tumor occurs in animals of 1-17 years, most frequently at 10 years of age. The diagnosis can be made via cytology but histopathology is required to determine its mitotic index. Furthermore, immunohistochemistry may be necessary, especially in case of conjunctival amelanic melanoma. The treatment is surgical but there has been success with the use of cryotherapy and miltomicine C, although the latter still needs further studies. The local recurrence and
metastasis occurs, therefore, monitoring of patients is required. The objective of this study is to report a case of conjunctival melanoma in orbit of a young dog.
Keywords: eye , ocular conjuntivive, dog, specific melanoma antigens.

05out/15

Metástase cutânea e conjuntival de tumor venéreo transmissível em cão: avaliação imunohistoquímica e resposta ao tratamento

RESUMO

Embora o tumor venéreo transmissível (TVT) seja considerado uma neoplasia comum em cães, suas metástases são consideradas de incomuns a raras. Apesar da apresentação clínica e da análise citológica fornecerem dados bastante sugestivos, o diagnóstico deste tumor deve ser confirmado por histopatologia, principalmente em casos de células redondas com ausência de vacúolos e tumores com localização atípica. Embora vários estudos imunohistoquímicos existam, a histogênese do TVT ainda não foi completamente definida. O tratamento quimioterápico é a modalidade mais utilizada e a vincristina tem demonstrado ser um método eficaz, seguro e conveniente, inclusive em casos de metástase. O presente trabalho tem por objetivo relatar um caso metastático incomum de TVT, com acometimento da pele e conjuntiva, que foi avaliado através de histopatologia e imunohistoquímica e tratado de forma bem sucedida com vincristina.
Palavras-chave: Tumor venéreo transmissível, metástase, vincristina, cão.

ABSTRACT

Al though the transmissible venereal tumor (TVT) is considered a common neoplasm in dogs, metastases are considered uncommon to rare. Although the clinical presentation and cytological data usually provide a highly suggestive diagnosis, the tumor must be histologically examined, especially when neoplastic round cells without vacuoles are present or when the tumor has an atypical location. Although there are several immunohistochemical studies, the histogenesis of TVT has not been fully defined. Chemotherapy is the most common method of treatment and vincristine sulfate has been shown to be an efficient, safe and convenient drug, even in cases of metastasis. The aim of this study is report a case of unusual metastatic TVT, with involvement of skin and conjunctiva, which was evaluated by histopathology and immunohistochemistry and treated successfully with vincristine sulfate.
Keywords: Transmissible veneral tumor, metastasis, vincristine, dog

05out/15

Papilomatose cutânea em cachorro-vinagre (Speothus venaticus Lund, 1842) – primeiro relato de caso

RESUMO

Relata-se um caso de papilomatose cutânea em um cachorro-vinagre (Speothus venaticus) macho com idade de seis anos, pertencente ao plantel do Zoológico de Curitiba, Paraná. O paciente foi anestesiado pela associação de cetamina, xilazina e atropina, para avaliação clínica geral. Foram encontrados tumores localizados em ambos os lados da face, especialmente ao redor das narinas, nos lábiose sob o olho direito. Essas lesões mediam 0,4 a 2,0 cm de diâmetro e até 0,5 cm de altura, e foram removidas cirurgicamente. O exame histopatológico mostrou que a epiderme apresentava hiperplasia irregular endo e exofítica com formações papiliformes curtas e irregulares, além de ortoqueratose compacta. A camada granulosa da epiderme exibia grânulos de queratohialina irregulares e grosseiros, sugestivos de causa viral. Os queratinócitos proliferados não apresentavam sinais importantes de atipia, e a derme subjacente apresentava edema e infiltrado inflamatório misto, em padrão perivascular a difuso.As lesões macroscópicas e microscópicas possibilitaram o diagnóstico de papilomatose cutânea. Trata-se de uma doença comum em cães domésticos, mas este caso é o primeiro relatado em Speothus venaticus, canídeo neotropical ameaçado de extinção. Este artigo resgata um caso originalmente apresentado em 1998, no XVI Congresso Panamericano de Ciências Veterinárias (Santa Cruz de La Sierra, Bolivia).
Palavras-chave: neoplasia, cirurgia, canídeos selvagens.

ABSTRACT

It is reported a case of cutaneous papillomatosis in a six-year old, male Bush Dog (Speothus venaticus), from the Zoo of Curitiba, Paraná, Brazil. The patient was submitted to general anesthesia with the association of ketamine hydrochloride, xylazine hydrochloride and atropine sulfate, for routine clinical examination. There were found tumors in both sides of the face, mostly around the nostrils, on the lips, and under the right eye. They measured 0.4 to 2.0 cm in diameter and up to 0.5 cm in height, and were surgically removed. Samples were collected and microscopically examined.Histologically, epidermis showed irregular endophytic and exophytic hyperplasia with short and irregular papilliform formations, as well as compact orthokeratosis. The epidermal granulous layer showed irregular and coarse granules of queratohyalin, suggesting a viral etiology.The proliferative keratinocytes did not show significant signs of atypia, and underlying dermis has edema and mixed inflammatory infiltration in a perivascular to diffuse pattern. The macroscopic and microscopic features supported a diagnosis of cutaneous papillomatosis. This is a fairly common disease in domestic dogs, but this case is the first one ever-reported in Speothus venaticus, a neotropical canid endangered with extinction. This paper recovers a case originally presented in 1998, at the XVI Pan-American Congress of Veterinary Sciences (Santa Cruz de la Sierra, Bolivia).
Keywords: neoplasia, surgery, wildcanids.-

05out/15

Prevalência de reações positivas a alérgenos causadores de dermatite atópica em cães na região metropolitana de Belo Horizonte.

RESUMO

A Dermatite Atópica Canina (DAC) é uma dermatopatia pruriginosa de caráter hereditário, na qual animais predispostos exibem reação de hipersensibilidade do tipo I em resposta à reação com antígenos ambientais que não causariam sinais clínicos em animais não predispostos geneticamente. É o segundo
distúrbio alérgico mais comum na população canina, sendo precedido apenas pela Dermatite Alérgica a Picada de Pulgas. Os antígenos determinantes da reação alérgica são ácaros, epitélios, fungos do ar e polens, que sofrem variação regional. O objetivo deste estudo foi determinar a prevalência dos alérgen os causadores da DAC na região metropolitana de Belo Horizonte e correlacionar com o tamanho dos halos formados no teste alérgico. Trinta animais previamente diagnosticados com DAC foram submetidos ao teste alérgico pela da aplicação interadérmica de 0,1ml de 18 antígenos, conhecidamente causadores de Dermatite Atópica em crianças. Os antígenos mais prevalentes em reações positivas foram Dermatophagoides farinae, Blatelagermanica, Blomiatropicalis, Aedes sp., Alternaria alternatae Paspalum notatum. Dermatophagoides farinae foi o maior causador de reações positivas e o que produziu halos maiores e o Staphylococcus aureus foi o menor causador e o que produziu halos menores. Sendo assim, sugere-se que os alérgenos que produzem mais reações positivas são os que produzem halos maiores no teste, ou seja, possuem maior potencial antigênico e geram reações de hipersensibilidade mais intensas.
Palavras-chave: Hipersensibilidade, diagnóstico, pele, prurido.

ABSTRACT

Canine Atopic Dermatitis (CAD) is an itchy hereditary disease in which susceptible animals exhibit positive reactions type I in response to environmental allergens that do not cause clinical signs in normal animals. It is the second most common allergic disease in the canine population, preceded only by the
Flea Bite Allergic Dermatitis. The allergens that usually cause allergic reactions are mites, epithelia, fungi and pollens, which vary regionally. The aim of this study was to determine the prevalence of positive reactions to allergens causing DAC in the metropolitan region of Belo Horizonte/MG and correlate to the size of the haloes formed in the intradermal testing. Thirty animals previously diagnosed with CAD underwent to intradermal testing by the application of 0.1mlof 19 antigens, known to cause atopic dermatitis in children. The most prevalent antigens in positive reactions were: Dermatophagoides farinae, Blatela germanica, Blomiatropicalis, Aedes ssp.,Alternaria alternate and, Paspalum notatum. Dermatophagoides farinae was the major cause of positive reactions and produced larger haloes. By the other hand, Staphylococcus
aureus was the minor causative and produced smaller aloes. Thus, it is suggested that the allergens that produce more positive reactions are those that produce the largest haloe shave a higher potential antigenic and generate more severe hypersensitivity reactions.
Keywords: Hypersensitivity, diagnosis, skin, pruritus.