20ago/15

Quimiodectoma de Corpo Carotídeo em Cão – Relato de Caso

RESUMO

Quimiodectomas de corpo carotídeo são tumores raros e de interesse na clínica veterinária, devido ao seu modo de apresentação e desafio em relação a abordagem clínica e cirúrgica. Desenvolvem-se como aumento de volume no pescoço, que normalmente é diagnosticado quando se faz necessária a resseção cirúrgica. Descreve-se o caso de cão da raça Beagle de 10 anos de idade, atendido no Hospital Veterinário Clinivet, na cidade de Curitiba-PR, com aumento de volume em região ventro-lateral direita do pescoço, de forma nodular, medindo em torno de 7 centímetros de diâmetro, de consistência firme e aderido ao tecido muscular. Ao exame clínico e físico não foi notado dor à palpação, observou-se um aumento discreto dos linfonodos poplíteos e demais parâmetros sem alteração. Radiografias torácicas e cervicais revelaram desvio lateral da traquéia em região cervical para esquerda, causado por massa de radiopacidade de tecidos moles. A área pulmonar mostrou-se sem alterações, assim como a silhueta cardíaca. Hemograma demonstrou discreta linfopenia. Foi preconizado a biópsia para coleta de fragmento e o exame histopatológico concluiu ser quimiodectoma de corpo carotídeo. O paciente foi medicado com doses diárias de prednisona. Este sobreviveu durante dois anos e nove meses sem alterações em relação ao tamanho do tumor. Porém, devido ao avançado da idade, o proprietário optou pela eutanásia. Foi permitida a realização da necropsia e constatou-se redução acentuada da massa neoplásica cervical, que mediu cerca de 2 centímetros de diâmetro, de características calcificadas em seu interior. Nos demais órgãos não se observaram alterações significantes. Embora a resseção cirúrgica do quimiodectoma de corpo carotídeo tenha resultados satisfatórios conforme a literatura, a morbidade ainda é um problema significante e pode debilitar o paciente.
PALAVRAS-CHAVE: Tumor de corpo/veterinária; Cirurgia veterinária; Cães.

ABSTRACT

Carotid body chemodectoma are rare tumors which have veterinary clinical interest due to their way of presentation and to the challenge they mean in relation to clinical and surgical approach. They develop as an increasing volume on the neck and are usually diagnosed when surgical resection is necessary. A 10-year-old Beagle dog, presented to the Clinivet Veterinary Hospital in Curitiba city, with an increasing volume on the ventro-lateral area of the neck, with nodular form, measuring around 7 centimeters of diameter, firm consistence and adhered to muscular tissue. During the clinical and physical examinations, no pain was noted on palpation. Popliteal lymphonodus was slightly increased and did not present alterations in other parameters. Thoracic and cervical radiographs revealed lateral deviation of the trachea in the cervical area to the left, caused by a radiopaque mass of soft tissue. Pulmonary area did not show alterations, and neither the cardiac silhouette. Hemogram demonstrated lymphopenia. Biopsy to collect a fragment was preconized and the histopathological exam concluded to be a carotid body chemodectoma. Medication with diary doses of prednisone was done. This patient survived during 2 years and 9 months without alterations of the tumor size. However, due to its advanced age, the owner made a choice for the euthanasia. Necropsy was consented and a pronounced reduction of the cervical neoplastic mass was evidenced, which measured about 2 centimeters of diameter, with calcified characteristics inside. In other organs, no significant alterations were observed. Although the surgical resection of the carotid body chemodectoma usually presents satisfactory results in accordance to the literature, morbidity is still a significant problem and can debilitate to the patient.
KEYWORDS: Carotid body tumor/veterinary; Surgery veterinary; Dogs.

20ago/15

Aloenxerto de Cartilagem Auricular Conservada em Glicerina em Defeito Palatino Produzido Experimentalmente em Cães

RESUMO

Avaliou-se o aloenxerto de cartilagem auricular de cães, conservado em glicerina a 98% no reparo de defeito palatino experimental. Foram empregados 15 cães adultos, sem raça definida, divididos aleatoriamente em cinco grupos de três animais cada, nos quais foram produzidos cirurgicamente defeitos no palato secundário, seguidos da reparação com aloenxerto de cartilagem auricular. Os cães do grupo controle foram submetidos ao reparo sem emprego do aloenxerto. As observações clínicas e macroscópicas realizadas durante o período experimental demonstraram que não houve deiscência de sutura, edema ou necrose de tecidos. Avaliações histológicas realizadas aos 10, 30, 60 e 90 dias mostraram que a cartilagem apresentava-se preservada e facilmente identificável, conservando seus elementos celulares. Não houve diferenciação na coloração quando comparou-se o enxerto cartilaginoso com a cartilagem do septo nasal natural. Além disso, notou-se que, aos 90 dias, a integridade do implante era bastante visível, havendo fibroblastos proliferados e deposição de colágeno sobre o enxerto, não deixando espaços entre as estruturas. Notou-se, em um animal, ossificação da cartilagem após 90 dias. Os resultados obtidos permitem concluir que o aloenxerto da cartilagem auricular mostrou-se funcional, podendo ser viável no reparo de defeitos palatinos de cães, propiciando bom isolamento entre a cavidade nasal e oral.
PALAVRAS-CHAVE: Transplante homólogo; Cartilagem/veterinária; Fissura palatina/terapia; Cirurgia veterinária; Cães.

ABSTRACT

The auricular allograft preserved in glicerine was evaluated in experimental palatine defects produced in dogs. Fifteen mongrel adult dogs were randomly divided in five groups with three animals each. A surgical procedure was done to produce a secondary palate defect, subsequently repaired with allograft auricular cartilage. The control group was operated without the use of allograft. The clinical and macroscopical observations during the experimental period demonstrated that there was not surgical wound dehiscence, edema or tissue necrosis. Histological analysis at 10, 30, 60 and 90 days showed that the cartilage presented itself preserved and easily identifiable, and its cellular elements were kept clear, with no color variations when compared whit the natural nasal septum cartilage. Besides, the implant integration was quite visible at 90 days, with fibroblasts proliferation and collagen accumulation in the implant, without gaps among the structures. It was also noticed the ossification of the implanted cartilage in some animals. It was concluded that the allograft auricular cartilage can be used to repair palatine defects, because it provides a good isolation between oral and nasal cavities.
KEYWORDS: Transplantation, homologous; Cartilage/veterinary; Palatine cleft/therapy; Surgery veterinary; Dogs.

03jul/15

O Fio de Poliamida como Substituto de Perda Segmentar do Tendão Calcâneo Comum em Cães

RESUMO

O fio de poliamida (náilon de pesca) foi implantado como substituto de perda tendínea do calcâneo comum, equivalente a aproximadamente 3cm, em dezoito cadelas, em ambos os membros. Para tanto, foi ancorado um ponto em cada um dos componentes tendíneos, utilizando-se o modelo de Kessler modificado. Após a cirurgia, cada membro foi imobilizado por 30 dias. No membro esquerdo de cada paciente, a área de implantação foi irradiada com laser arseneto de gálio e o contralateral foi tomado como testemunha. Os animais foram observados clinicamente por 45 (grupo I) ou 150 dias (grupo II) e sofreram biópsia da região do implante ao final do período de observação. Verificou-se reparação estrutural com retorno da funcionalidade já aos 45 dias de pós-operatório e completa recuperação aos 150 dias, após implantação da poliamida.
PALAVRAS-CHAVE: Cirurgia/veterinária; Cicatrização de feridas; Ferimentos e lesões; Tendão do Calcâneo.

ABSTRACT

In eightheen female dogs (36 hindlimbs) a 3cm section of common calcaneal tendon was removed and the gap repaired in
a modified Kessler technique with polyamide suture (fishing-thread). Before surgery hindlimbs were immobilized with a
cast during 30 days. The left hindlimb were submitted to AsGa laser photostimulation for a ten days period. The animals
were evaluated clinically for 45 (group I) or 150 days (group II) and suffered biopsies of the implantation region in the
45th or 150th post operative day to histologic study. Uncomplicated healing and return to function occurred 45 to 150
days post reparation with polyamide implant.
KEYWORDS: Surgery/veterinary; Wound healing; wounds and injuries; Achilles Tendon.